12 outubro 2011

Judas Iscariotes/ Reencarnando como Joana D' Arc (?)


Cogitar Judas, ao menos a figura repelente que nos foi condicionada, às feições angelicais da Donzela de Lorena, não é de imediato aceitável; quem não se assustou, estranhou, duvidou ou...prefira repelir a idéia? Eis aí o grande mistério da existência, saltando aos olhos em atestados contínuos feitos pelas mãos da própria mãe natureza...As Pérolas (acaso não são constituídas dos dejetos das ostras das quais provêm?) Diamantes, antes da lapidação, donde são encontrados, e como nos chegam? O emblema hebraico, (a estrela de Davi) em significado representa ACIMA COMO ABAIXO; "os que tiverem ouvidos que ouçam".

Se ainda nos é difícil desprendermos da mente, e do coração, a trava que nos impede vislumbrar a verdade, arraigados à vaidade mundana de pesos, medidas e cifras a acompanharem a materialização de um espírito, para ali talvez, quem sabe, identificarmos uns aos outros...ora, em quê nos diferenciamos daqueles que duvidaram que o VERBO DA CRIAÇÃO pudesse revestir-se do andrajo maior, que não era suas vestes, mas a condição perecível, frágil e condoída que é a matéria orgânica, encarnado "em-carneado",  em carne, osso, sangue e demais vísceras que por advirem do pó, e ao mesmo retornarem, A ELE COMO VERBO DETENTOR DA PERFEIÇÃO, deveria causar náuseas?! Imagine-se revestido pela constituição física de um animal; aspire o odor de um matadouro. Foi o que fez o Cristo, e em nosso sandice, preocupamo-nos ainda com as vestes simplórias, a qualidade das sandálias, e o dia a dia dele como um cidadão comum...

E agora? Judas tornou-se mais Joana? Parecemos menos ferozes, mais esclarecidos que os corpos por nossos espíritos, habitados desde os primórdios? Quem seremos a seguir? Incapacitados de encontrar grandeza na pequenez, quem somos nós HOJE, quem manteremo-nos sendo, se acaso não absorvermos o fato de que a evolução é generalizada, viável dentro da celeridade com a qual cada um de nós se predispõe a aceitá-la?!
D' us conosco, e por nós, SEMPRE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário