13 outubro 2011

A Religiosidade do Blog

Haverá de ser relevante tratar, primeiramente, daquilo que estruturará o que será, de agora em diante, exposto.
O dorso da temática do blog Escritora Flávia Neves fundamenta-se naquilo que creio, independendo, aqui, de agradar a quem quer que seja, que não à necessidade implícita e nata de extravasar o que considero útil e benéfico à reflexão individual, e/ou coletiva, para se acelerar nossa evolução enquanto espécie. O que quer que eu faça, destina-se à observância superior de nosso Criador. Se sou ou me considero um instrumento Dele, a resposta comungará da dúvida, cabendo-me, entretanto, ainda assim, tentar sê-lo, a meu humanamente falho jeito, dentro das minhas limitações, em face ao degrau da evolução no momento ocupado.


Sou Cristã. Crendo em Yeshua Ben Nazir, na qualidade de filho e enviado de D'us, o D'us de Abraão, Ismael, Isaac, Jacó, Moisés, Saul, Davi, Salomão, Elias, Isaías, Judith, Esther, e por aí vai; esclarecendo o "óbvio" afim de reafirmar repulsa a toda e qualquer segregação dentre as descendências de Sarah e Hagar, todos filhos do mesmo pai, o Patriarca do Monoteísmo, Abraão.
O Mestre Yeshua ao denominar-se o "Caminho, a Verdade e a Vida", o faz na condição de Filho do Criador,  clareando que não há como seguir o Pai, sem reconhecer a legitimidade do filho. Deverá agradar a nosso bem amado Mestre,  privar-nos da adoção partidária unilateral que alimente discórdias dentre seus, "em carne", familiares. Desprovida a fundamentação, que não territorial, destarte, as muralhas separatistas que hoje imperam eclodem na necessidade de um outro termo, a juntar-se ao que denomina os cristãos... Que nós, quando legitimados pela comunhão da fraternidade universal, deixemos preconceitos de lado, evitando denominações ou comportamentos ignóbeis, tornando-nos, antes de mais nada, ABRAANISTAS.
Benditos sejam os hebreus, quer sejam judeus (messiânicos ou não), quer sejam muçulmanos! A herança da qual usufruímos é legado, em genealogia, de um ente comum a ambas as partes.
 
Sou Espiritualista: Pois é...Eis outra razão para que os cristãos evitem adaptarem-se a separatismos. O VERBO É UNO, a Trindade É UNA; as maneiras de seguir a Nosso Mestre podem ser diferentes, o que não implica em serem, necessariamente divergentes! Aceitemos os fatos: O Catolicismo é a base da cristandade (reverenciemos os mártires de outrora.), porém, é obra humana, como tal...sujeita às sandices que na qualidade de instituição religiosa, através de seus membros, cometeu. E em resposta aos abusos, vieram naturalmente as ramificações, tais como o Protestantismo e o Kardecismo, dentre tantas outras. Nenhuma, digo,  nenhuma, detém a legitimidade total, mas, penso eu, se unidas, se completam, e nos amparam sim, não resta dúvida, para nos tornarmos melhores em Cristo, por Cristo e para O Cristo!


*Meu conhecimento sobre as seitas e religiões asiáticas, indianas é restrito ao básico, nelas, todavia, sobressai a mesma busca do ser humano por seu avanço espiritual, e junção com o divino...Namastê! A casa de nosso Pai é repleta de várias moradas, "palavras do Cara", e, os pressinto em mesma, que não superior sintonia, pois que atendem ao chamado de Yeshua de forma peculiar, que é a instintiva, primando pelo equilíbrio e pela tão afamada e propagada fraternidade entre os homens, concretizada através das boas ações e das irradiações positivas! Namastê, Shalom, Asalamu Aleikum, paz e amor para que D'us esteja conosco, entre Nós, hoje e sempre! F.

Nenhum comentário:

Postar um comentário