18 fevereiro 2013



Não há vergonha em ser cativo, se aquele que te cativou o fez no uso do amor e sua cela, permanecendo aberta, o aprisiona, inda assim, pelo excesso abusivo de respeito, harmonia, compreensão e tolerância...Eis que o melhor liberto é o cativo do verdadeiro amor, e o pior liberto é o ser humano sem rumo, sem paradeiro ou motivação verdadeira de viver que não por atendimento egoísta a seus desejos carnais. Lembremos que até, e inclusive, a solidão, é boa companhia, se buscada por opção, não em consequência de imprudência! - Flávia Neves

Nenhum comentário:

Postar um comentário