30 abril 2013


"A bravura das milícias, embora incompreendida em tempos harmônicos, é pranteada quando ausente à sociedade sempre que a mesma se percebe sujeita a descalabros de injustiça, e a cabrestos imperfeitos de líderes maliciosos. Dobremos, em reconhecimento e fraternidade, os joelhos pelas infantarias pretéritas e pelas que estão por vir, cientes de que se a cor do progresso for por vezes rubra, é opção infeliz e consequência natural dos rumos dados via de regra por vilões engravatados, não por homens de fardas." - Flávia Neves.

Nenhum comentário:

Postar um comentário