07 agosto 2013

"O condicionamento temporal nos acelera os feitos, nem sempre em completude, tampouco perfeitos. Que palavras não sejam enganosas a quem lê ou a quem escreve;somos consequência, de fato, daquilo que vivemos, e nossas reflexões não exprimem o que somos, apenas o que idealizamos. Leitor e escritor, enquanto envoltos na magia da literatura, vivem ambos um universo imaginário, no máximo temido ou ensejado, nada mais! As críticas são para nossas imperfeições, os méritos são daquele em quem cremos ter nos inspirado; O ESPÍRITO SANTO NA PESSOA DA TRINDADE SAGRADA! "- Flávia Neves

Nenhum comentário:

Postar um comentário